Homens Imprudentemente Poéticos

hip

A primeira vez que ouvir falar no escritor português Valter Hugo Mãe, foi no final de 2018, numa conta literária que sigo no Instagram. No começo do ano passado estava em São Paulo, e como adoro uma livraria, passei na Cultura e vi esse livro. Ele me chamou atenção pela bela capa, pelo título e pelo autor, que tinha curiosidade de conhecer. Comprei o livro e o deixei na fila por meses até que, voltando de uma viagem em outubro do ano passado, resolvi ler.

Homens Imprudentemente Poéticos é um livro ambientado no Japão antigo, em uma aldeia aos pés do Monte Fuji e perto da Floresta dos Suicidas. Os personagens principais são o jovem artesão Itaro, órfão que tem o dom ou a maldição de prever a morte quando mata animais, e o oleiro Saburo, que cultivou um jardim ao pés da floresta para tentar acalmar uma fera misteriosa, que segundo Itaro, tiraria a vida da Senhora Fuyu, sua esposa.

Os esforços de Saburo são em vão e, para aplacar um pouco a saudade de sua esposa, ele pendura o quimono da Senhora Fuyu no jardim, como se fosse um espantalho.

O livro trata das vidas desses dois personagens tão distintos e que ao mesmo tempo, se completam. O que falta em Itaro sobra em Saburo e vice-versa. Itaro sente falta de ternura, apesar de ter de sobra na sua irmã mais nova, a menina cega Matsu, que mesmo em sua terna inocência, não consegue extrair a tristeza do coração do irmão. Em Saburo sobra amor, mesmo na ausência de sua amada esposa. No decorrer do livro, as personalidades dos dois personagens vão se aproximando.

Valter Hugo Mãe narra a história de um jeito que a língua portuguesa, já tão bela, consegue ficar ainda mais bonita. O autor escreve em prosa como se fosse poesia, o que faz, ele mesmo, um homem imprudentemente poético.

“Por vezes, escolhiam a fome em troca de um mínimo de sossego. A felicidade podia acontecer num ínfimo instante, ainda que a fome se mantivesse e até a sentença para sofrer. O sofrimento nunca impediria alguém de ser feliz.”

 

 

 

 

 

 

 

Autor: dicasdamon

Meu nome é Mônica e adoro viajar, ler, assistir a filmes e séries e sair com os amigos. Adoro artes e amo a obra de Van Ghog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s