A Pequena Livraria dos Corações Solitários

Eu sou o tipo de pessoa que compra livros mesmo já tendo uma pilha gigante pra ler. Uma espécie de paqueradora literária. Lendo um e de olho em outro. Ou outros. Há uns três anos eu estava passeando numa livraria (adoro!) quando dei de cara com um livro de capa super fofa: A Pequena Livraria dos Corações Solitários, de Annie Darling. Além da capa e do título, gostei da sinopse, uma comédia romântica levinha, e resolvi comprar. Mas larguei na minha enorme pilha de livros e esqueci. Há poucos meses, numa noite de insônia, fui procurar algo leve pra ler e dei de cara com ele.

Comecei a ler e me envolvi com a história, leve e divertida. E acabei descobrindo que é o primeiro de uma série. Eu amo ler livros clássicos e também de suspense, mas uma comédia romântica é sempre um ótimo livro de cabeceira. Claro que comprei todos os outros.

A livraria tem quatro funcionários carinhosamente chamados pela dona, Lavinia, de um “bando de alegres desajustados”. Posy, Verity, Nina e Tom são os quatro corações solitários da livraria e têm um livro dedicado a cada um.

“Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes. Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”.

Esse título, com essa capa linda e essa sinopse fofa, além do fato da história se passar em Londres me fizeram comprar o livro. Os pais de Posy trabalharam com Lavinia durante toda vida. Seu pai administrando a livraria e sua mãe administrando o salão de chá anexo. Até que eles morrem num acidente de carro quando Posy ainda é muito jovem e seu irmão Sam apenas um garotinho. Lavinia os deixa morando no apartamento logo acima da livraria e quando morre deixa a livraria praticamente falida para Posy. A moça tem dois anos para colocar o negócio nos eixos ou Sebastian, neto de Lavinia, assumirá a loja no lugar dela.

Apesar de ter achado o livro fofo, ele é o mais fraco dos quatro. Posy é muito imatura aos 28 anos. Às vezes Sam, seu irmão adolescente, é mais maduro que ela. Em compensação ela ama livros, especialmente livros românticos da época da Regência e sabe absolutamente tudo sobre eles. Sebastian, o neto de Lavinia, é um dos personagens literários mais chatos que já vi. É rico e o rei da tecnologia, tendo uma aplicativo de encontros chamado HookUp que faz muito sucesso. Parece que esses aplicativos estão na moda, não? Posy quer transformar a livraria num local que venda apenas ficção romântica e Sebastian é completamente contra. Apesar dos diversos arranca-rabos que eles têm durante toda a história, de alguma maneira os dois funcionam bem juntos.

Eu adoro a interação de Posy com seus amigos Verity, Nina e Tom, apesar de todos serem completamente diferentes um do outro. Verity é introvertida, Nina é uma pin-up moderna e Tom trabalha numa tese de doutorado e é muito misterioso. Mesmo com essas diferenças, ou talvez por causa delas, todos são muito amigos. Também achei super divertido Posy dando uma de Julia Quinn e escrevendo contos eróticos de época (com Sebastian como personagem principal). Outra coisa que amei foi o fato do livro ser cheio de citações literárias que vão desde Jane Austen e Charlotte Brontë até Sophie Kinsella. Inclusive a última citação do livro é bem sugestiva.

O que não gostei foi a forma super rápida que a autora deu para os dois personagens se entenderem. É como se ela tivesse escrito as últimas páginas às pressas. Dá a sensação que está faltando alguma coisa. Porém, mesmo com uns defeitinhos o livro é divertido e fofo.

Eu me apaixonei pela livraria. Adoraria me deparar com ela em Londres ou em qualquer outro lugar do mundo.

Autor: dicasdamon

Meu nome é Mônica e adoro viajar, ler, assistir a filmes e séries e sair com os amigos. Adoro artes e amo a obra de Van Ghog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: