The Churchill Arms

Os pubs, abreviação de public house, viraram uma instituição no Reino Unido há séculos. Nada mais são do que lugares licenciados para servir bebida alcoólica. Existem mais de 50 mil em toda Inglaterra e tem de todo tipo: antigos, novos, tradicionais, gastro-pubs, enfim, pra todos os gostos.

The Churchill Arms foi fundado aproximadamente em 1750 e é considerado o pub mais bonito de Londres. Por fora ele é completamente florido e fica lindo na primavera. Por dentro também é bem legal, cheio de plantas e memorabilia de Winston Churchill. Inclusive ele recebeu esse nome depois da II Guerra porque os avós do ex Primeiro Ministro eram frequentadores assíduos do pub nos anos 1800.

O pub também foi o pioneiro em servir comida tailandesa em Londres. Deliciosa, diga-se de passagem, apesar de bem apimentada. No menu, ao lado dos pratos, tem umas borboletas desenhadas que indicam o nível de pimenta. Vai de uma a três borboletas.

Então, quando você for a Londres não deixe de conhecer esse pub e aproveite pra tomar uma pint com um incrível prato tailandês. Só tome cuidado com a pimenta. Eu comi um camarão delicioso, mas estava tão apimentado que meus olhos encheram de lágrimas na primeira garfada.

O endereço é 119 Kensington Church Street, London, W8 7LN. Pertinho de Notting Hill, um dos bairros mais fofos da cidade.

ca20160915_16023120160915_160140

20160915_160206
Pense num bichinho apimentado.

 

Man Up

manup

Você sabe o que significa Man Up? É uma expressão inglesa (ou americana, sei lá) que quer dizer crescer, amadurecer. Todo mundo tem que fazer isso um dia, não?

Nancy (Lake Bell, de Simplesmente Complicado) é uma mulher solteira de 34 anos que não tem sorte com namorados. Jack (Simon Pegg, da nova franquia Star Trek) é um recém divorciado de 40 anos que tem um encontro às escuras com Jessica, uma moça de 24 anos que acredita cegamente em livros de auto-ajuda.

Por uma ironia do destino Jack confunde Nancy com Jessica e ela resolve tirar proveito da situação. Vai que dá certo! Mas claro que sempre tem alguém para atrapalhar. Sean (Rory Kinnear, de Penny Dreadful), um antigo colega de escola de Nancy, acaba revelando que ela não é Jessica.

Ótimas atuações, situações hilárias e o delicioso sotaque britânico. Pra assistir comendo pipoca. Ou bolinhas crocantes de chocolate.

Os Bridgertons

Eu já tinha ouvido falar na escritora Julia Quinn, mas não tinha lido nada dela até recentemente. Resolvi começar pela série sobre os Bridgertons. Os livros falam das aventuras e desventuras amorosas de 8 irmãos: Anthony, Benedict, Colin, Daphne, Eloise, Francesca, Gregory e Hyacinth. São 8 livros e cada livro corresponde a um irmão.

Eu havia lido uma crítica dizendo que Julia Quinn era uma mistura de Jane Austen e Nora Roberts. Não é bem assim. As histórias se passam na Inglaterra, entre 1813 e 1825, e a autora foi feliz nas caracterizações de época. Os livros são bem escritos e gostosinhos de ler, e, apesar de serem épicos, a autora apimentou as histórias com cenas “calientes”. O problema é que acabam ficando cansativos depois de um tempo. A história não muda. A mãe casamenteira quer ver todos os filhos casados e felizes (e de preferência com alguém com boa posição social) e faz de tudo para conseguir um marido/esposa pra eles. E a maioria casa por causa de uma indiscrição, digamos assim. A mocinha, por exemplo, é vista sendo beijada avidamente por um cavalheiro e TEM que casar com ele. Claro que todos se apaixonam e tal, mas acaba sendo mais do mesmo.

Ainda assim dá pra se divertir com as histórias.Eu li os quatro primeiros livros: O Duque e Eu (Daphne), O Visconde que me Amava (Anthony), Um Perfeito Cavalheiro (Benedict) e Os Segredos de Colin Bridgerton (Colin, meu Bridgerton preferido). Empaquei na história de Eloise, mas vou tentar terminar, mesmo já sabendo o desfecho. Para quem gosta de histórias leves e nada impactantes.

o-duque-e-euo-visconde-que-me-amavaum-perfeito-cavalheirodownload